madre_teresa_de_de_ao_mundo_o_melhor_de_voce_mas_isso_p_7j9n1d

Cada um dos atletas de uma Seleção representa o que há de melhor – embora relativo e questionável.

Conheça, convoque e treine o que existe de melhor em você: com bom senso e fidedignas opiniões alheias faça a seleção das suas melhores características e qualificações pessoais e profissionais. Quanto maior o grau de acerto da Seleção Você, mais saberá ser indispensável, e fará, ao longo do caminho, reciclagem e aperfeiçoamento: sem direito a folgas e férias.

À margem do caminho estão os que preferem a pilantragem: tem seus riscos e uma consciência sabedora da verdade.

Antes de iniciar o caminho há quem morra em vida por causa do comodismo ou da preguiça: dependem que fatores alheios aos seus próprios méritos e ações lhes propiciem algum sucesso. Tanto pior quando se tornam reclamões e protestantes contra tudo e todos, como que a dizer: peguem-me no colo e vençam a minha corrida porque eu quero receber o troféu.

No meio do caminho há quem permita ao medo e insegurança ofuscarem suas qualificações. Na hora de falar, cala; de fazer, para, nem começa, desiste fácil ou após derrota foge da batalha seguinte. Possui a resposta e se abstém, por vezes, permitindo que um projeto fracasse ou que alguém furte seu trabalho ou ideia e se dê bem às suas custas.

Voltemos a Seleção Você. Por vezes, como numa seleção um atleta resolve o jogo em lance individual e suficiente para a vitória – bem trabalhado ou, até, casual – você pode se dar bem por intermédio duma qualificação específica, porém, o provável e dar-se melhor com a soma e uso equilibrados das suas melhores qualificações e características. Quanto mais trilhe o caminho certo mais saberá que há sempre o risco de crer ser o melhor e não ser; ou, ser, mas não o mais adequado; ou, ainda, ser o melhor e adequado e vítima duma injustiça ou algum imprevisto. São esses atletas que fazem a diferença para si e para a sociedade como um todo.

Como percorrer o caminho cabe a cada qual resolver: sem limpeza e esforço e com sorte; ou, com limpeza, esforço e sorte. As verdadeiras e justas vitórias não fazem invencíveis; fazem vencedores.

 

José Carlos de Oliveira

jc@radioplena.com.br – fb.com/oliveirajosecarlos 

Publicado originalmente em 20 de agosto de 2006