chiesa-igreja-ecclesia-cattolica

A família é a Igreja Doméstica! Várias famílias moradoras de uma quadra e adjacências formam um mini ou micro setor, popularmente chamado de setor (capelinha).

Micro setores vizinhos formam uma comunidade (capela). Uma paróquia é a Igreja Local e é formada por uma ou algumas comunidades. Exemplo de paróquia: São José, Cajuru, Curitiba PR, formada pelas Comunidades São José (que é a matriz), São Vicente Pallotti, São Tiago e Mãe do Divino Amor. O padre responsável pela paróquia é chamado pároco e pode ter um ou mais padres a auxiliá-lo: vigários.

As paróquias de uma região formam um setor pastoral. Por exemplo, o setor pastoral Cajuru é formado pelas paróquias São José, Santíssima Trindade, São Martinho de Lima, Nossa Senhora do Rosário de Belém, Nossa Senhora Aparecida, São Benedito e Santuário Nossa Senhora de Fátima. Os párocos do setor interagem e um deles é o coordenador do clero setorial.

Diocese ou arquidiocese (quando em capitais ou cidades com populações maiores) é a Igreja Particular e é formada pelos setores pastorais. A arquidiocese de Curitiba é formada por cento e trinta e nove paróquias, divididas em quinze setores pastorais; é a Igreja Particular de Curitiba, cuidada por arcebispo (e bispos auxiliares). Todas as dioceses ou Igrejas Particulares do mundo são partícula ou parte da Igreja Universal (Católica), com sede em Roma, cujo bispo é o papa. Bispo de Roma: herdeiro e sucessor de Pedro e cabeça do colégio apostólico.

Por isto a Igreja é Una, Santa, Católica, Apostólica e Romana.

Una, pois, durante dois mil anos, apesar das perseguições sofridas, de erros que vários dos seus cometeram e das contraditórias separações: com a diversidade de ritos, realidades e culturas das pessoas que a constituem, mantém-se unida e fiel ao testemunho, ensinamentos e determinações de Seu fundador, Jesus Cristo!

Santa, pois, desde sempre gerada pelo Pai, nos encaminha à Jerusalém Celeste, destino de todos que, após a peregrinação terrestre, apesar de pecadores, santificam-se conforme n’alguma etapa da vida em diante escolham e consigam aderir com todas as suas forças ao Mistério Pascal de Cristo. Santa porque, estabelecida na Terra por Cristo e a ser mantida até que Ele volte, desde então acompanhada pelo Espírito Santo, é o lugar por excelência dos pecadores que queiram experimentar fazer jus à sua vocação à santidade.

Católica (palavra grega que significa universal) refere à essência do cristianismo desde sua origem, em Cristo. A Igreja de Cristo é plena de catolicidade: Igreja para todos!

Apostólica porque vem ininterruptamente desde os apóstolos de Cristo. O bispo de Roma, o papa, e demais bispos sucessores de Cristo e dos apóstolos, a governam.

E é Romana porque após a morte do apóstolo São Pedro seus sucessores continuaram morando em Roma, por sua importância estratégica. Na história da Igreja, Roma se consolidou como a capital espiritual.

“Dentro da comunhão eclesial, há Igrejas particulares, que vivem segundo suas próprias tradições, sem nenhuma diminuição do primado da cátedra de Pedro, que preside a todos, procura proteger a legítima diversidade e fazer com que as particularidades, em vez de prejudicar, contribuam para a unidade. Por isso formam-se entre as partes da Igreja inúmeros laços de comunhão íntima, tanto no que toca aos bens espirituais, como no que à colaboração apostólica e até aos auxílios temporais” (Lumen Gentium,13).

 

Publicação original em 30 de março de 2018

José Carlos de Oliveira

fb.com/oliveirajosecarlos 

41 99844 8018 (WhatsApp)