Liturgia

Ao espaço físico dentro do qual as celebrações litúrgicas são habitualmente realizadas costumamos chamar de templo, mas, principalmente, igreja; e também as salas, auditórios, cozinhas e até estacionamentos anexos, e as atividades ali realizadas.

O templo é um símbolo da Igreja. Símbolo é aquilo que une; é o oposto de diábolo, aquilo que divide… O símbolo nos une a Deus, por intermédio de Cristo, no Espírito Santo. Plenamente, a Igreja está onde dois ou mais se reúnem e agem em nome de Jesus (Mt 18, 20). O que, à luz de um mísero pingo de honestidade e lucidez, não é para ser só uma vez por semana, às escondidas, conforme a conveniência, atividade e companhias…

É equivocado achar que se é cristão e se faz Igreja somente quando se está dentro da igreja ou templo, em dependências da paróquia ou n’alguma tarefa referente a ela; e “só” porque se é rezador, pregador, formador…

Ser Igreja, ser cristão, ser paroquiano é sê-lo em período integral, com atitudes concretas e constantes, sem férias, sem recessos, sem muros enganosamente limitadores, com empatia e sem acepção de pessoas…

 

Publicação original em 30 de março de 2018

José Carlos de Oliveira

fb.com/oliveirajosecarlos 

41 99844 8018 (WhatsApp)