Gotas da inesgotável fonte chamada corrente de oração

Tem gente com fé e sem religião e com religião e sem fé. Tem muito mais gente piedosa que estudiosa e entre os estudiosos nem todos aprendem ou são fieis ao que aprendem. Quanta vez se fala de Jesus mais conforme a visão obtusa ou interesseira do formador, pregador e de quem eles convencem, menos conforme a Boa Nova. Dentre esses e outros joios, as correntes de oração mal feitas ou feitas para o mau comprovam e contribuem para a má formação, os contra testemunhos não percebidos e as contraditórias divisões entre os cristãos: prato cheio para os convictos de que religiões e religiosos seriam superstições e supersticiosos, alienantes e alienados.

Continue reading “Gotas da inesgotável fonte chamada corrente de oração”

Entre Ano Novo e Natal!

Se entre Natal e Ano Novo você sentiu tristeza e preocupação por permanecer com dívidas e contas que quer honrar, mas provavelmente não terá como quitar nas datas de vencimento; se teve projetos frustrados e permanecem incertezas se conseguirá viabilizar esses e outros; se você ou pessoa amada está com enfermidade grave; se ente querido faleceu; se teve desavença com alguém próximo ou estranho; se deu palpites na vida alheia e se irritou com os dos outros na sua; se falou de pessoas pelas costas o que não lhes diria à frente; se falou em tom professoral sobre assuntos dos quais sabe pouco ou nada; se reclamou, sugeriu e exigiu de agentes e instituições o que lhes cabe fazer, mas não fez a parte que lhe cabe enquanto partícipe da coletividade; você não está só: milhões de pessoas passaram por essas e outras situações medíocres.

Continue reading “Entre Ano Novo e Natal!”

Fé e cidadania

“É bom não fazer o mal, mas é mal não fazer o bem” (frase de São Alberto Hurtado SJ), lembrando o convite de São Paulo a não entristecermos o Espírito Santo, com o qual fomos marcados por Deus no dia de nosso Batismo.

“Mas eu me pergunto: como se entristece o Espírito Santo? Todos nós o recebemos no Batismo e na Crisma, portanto, para não entristecer o Espírito Santo, é necessário viver de uma maneira coerente com as promessas do Batismo, renovadas na Crisma. De maneira coerente, não com hipocrisia… O cristão não pode ser hipócrita: ele deve viver de maneira coerente. As promessas do Batismo têm dois aspectos: renúncia do mal e adesão ao bem”.

Continue reading “Fé e cidadania”

O que é MESC?

Habitualmente chamamos o MESC de Ministro da Eucaristia e ao Ministro Ordenado da Eucaristia chamamos Padre, Sacerdote, Ministro Ordenado ou Presbítero.

O Ministro Ordenado da Eucaristia, com o devido preparo anterior e permanente, age “in persona Christi” (*). Os Ministros Ordenados da Eucaristia são os Diáconos, Sacerdotes e Bispos; e os Ministros Extraordinários da Eucaristia são os Coroinhas, Acólitos e MESC, que, como Extraordinários, têm funções específicas e não cumulativas, somente em caso de suplência.

Continue reading “O que é MESC?”

Bênção

No Dia do Trabalho e noutras ocasiões, missas, procissões e cultos acontecem por tudo quanto é canto. Na sua maioria, norteadas por alusões e orações em prol da conquista ou manutenção de um bom emprego para os fiéis ou entes queridos e desconhecidos. Bênçãos de carteiras profissionais, ferramentas e ambientes de trabalho são realizadas em profusão. E há bênçãos diretamente aos trabalhadores empregados e desempregados.

O que é uma bênção? Teologicamente, é uma graça divina, onde graça é um dom, virtude ou favor concedido por Deus como meio de santificação ou salvação; milagre. Bênção é uma palavra boa; é desejar, é querer, em palavras e sentimentos, o bom e o melhor para alguém. Então, bendito é aquele a quem se abençoou, é abençoado, bondoso e feliz.

Continue reading “Bênção”

Com Deus a gente só ganha, mesmo quando perde!

Tudo sempre acontece conforme a vontade de Deus. Vontade que jamais ninguém consegue compreender mais do que apenas um pouquinho, principalmente, quando em nós e em quem queremos bem e amamos existe dor, sofrimento e a incapacidade de solucionar problemas, mais ainda, aqueles que vão se agravando e provavelmente não terão volta.

Como, conforme avançamos em idade, as situações de dor e sofrimento vão se avolumando, também as perdas, resta-nos, para nosso bem e o dos nossos entes queridos e demais ao redor, assumir o risco maravilhoso de depreender o quanto podemos ganhar conforme perdemos: a gente se aproxima dos nossos queridos que sofrem e nos fazem sofrer com e por eles; e a gente se aproxima do Cristo, por intermédio do serviço abnegado ao nosso próximo.

Continue reading “Com Deus a gente só ganha, mesmo quando perde!”

“Graças a Deus!”

Meu pai desde jovem não era dado a dizer palavrões e quanto mais avançava em idade mais esta característica se acentuava. Desde jovem era dado a orações e conforme a idade avançava mais orações fazia.

Dentre as sequelas do seu primeiro AVC, então com pouco menos de 60 anos, destacava-se a perda da memória curta ou imediata, somada com sua ingenuidade, aceitação da brevidade e da beleza da vida com um bom humor irretocável, transformando-o num homem ainda mais amável e respeitável, além de folclórico e caricato. Outra “sequela” passou a ser uma expressão chula, grosseira, anteriormente inexistente ou rara e acidental no seu vocabulário, repetida dúzias de vezes ao dia, todos os dias, mesmo nas ocasiões mais inadequadas e propícias a grandes constrangimentos que ele jamais percebia ou dava de ombros. A expressão vulgar que virou um de seus bordões era manifestação de alegria, satisfação, surpresa etc, jamais com a intenção de ser deselegante. Dentre incontáveis exemplos, um sempre lembrado: ele e nós (filhos, esposa, netos, nora e genro) fomos almoçar na casa de uma de suas irmãs; domingo, ao redor da mesa, logo após a oração de agradecimento pela mesa farta, ele estava tão feliz, que se expressou verbalmente, diante da irmã dele, freira, e de mais umas quatro ou cinco freiras: “Puta Merda!”

Continue reading ““Graças a Deus!””

Santos e imagens

(CIC 828, 956, 1159 a 1162; CV 419 a 422)

“Imagens são apenas o que são: sinais!”

Imagem é só um objeto ou sinal que lembra a pessoa representada. Ídolo “é o ser em si mesmo”. A quebra duma imagem não destrói o ser que representa; já a destruição de um ídolo implica a destruição da falsa divindade.

A Igreja presta culto de adoração (latria) para Deus e somente para Ele. O reconhecemos como Todo-Poderoso e Senhor do universo. Aos Santos e Anjos a Igreja presta um culto de veneração (“dulia”), homenagem.

Continue reading “Santos e imagens”

“Quem tem que saber, sabe!”

Um bom cristão cansou de coisas feias que acontecem na comunidade da qual participa. Como inúmeros outros fizeram e farão por motivos semelhantes, trocou de comunidade e não adiantou. Pensou em afastar-se, porém, antes, procurou-me. Escutei-o, desabafou e pediu que lhe dissesse algo. Falei que vivencio situações semelhantes, entretanto, tento ter outras atitudes. Daquele encontro resultou este artigo e, antes, a volta do bom cristão à sua comunidade religiosa. Sua identidade não vem ao caso e o título do artigo explica o motivo…

 Ecl 1, 1-14; Mt 6, 1-18

Entre pessoas decentes e coerentes que me conhecem e sabem de algumas das atividades que realizo habitualmente, surgem cobranças para que as divulgue. Digo que o faço e me contestam dizendo que não divulgo quase nada: estão certíssimas!

Continue reading ““Quem tem que saber, sabe!””

Gotas da inesgotável fonte chamada oração

Deus não é obrigado a atender todos os pedidos e nem na hora e do jeito que cada fiel quer; não se presta a barganhas, superstições e oportunismos contidos em orações e ações pouco ou nada permeadas por valores cristãos: no entanto, multidões caem na esparrela de influenciadores sem formação, de pregadores de araque, uns famosos, sem isenção.

Fiel que se permite mergulhar no mistério da fé vai aderindo à verdade libertadora de que a vontade e o caráter de Deus a gente entende em parte e aceita no todo. Deus sabe o que nenhum fiel sabe, d’Ele provém somente o que é bom para todos (para todos = catolicidade ou universalidade). A fundamentada, honesta e sensata compreensão e aceitação de Deus que é possível alcançar nos conduzem a compartilhar delas e d’Ele com fartura e, quanto mais o fizermos, mais desfrutaremos do inesgotável amor divino.

Continue reading “Gotas da inesgotável fonte chamada oração”